OS  PROPRIETÁRIOS TAMBÉM  SÃO GENTE !

 

Para os proprietários de prédios urbanos que se encontram arrendados, todas as medidas relacionadas com as moratórias no pagamento da renda, para mais sabendo-se que muitas delas jamais serão pagas, com a agravante de empatar  a situação e a casa não ser devolvida ao seu legítimo dono  - que lhe poderia dar outro destino -  provocam o desespero dos proprietários particulares e também empresas, privados há 15 meses do dinheiro das rendas, que lhes faz muita falta, pois é com esses recursos que muitos, principalmente pessoas idosas, que também são gente, complementam o valor das suas baixas reformas e pensões de sobrevivência.
O IHRU apenas apoia os arrendatários habitacionais, deixando de fora os não habitacionais (comércios) que é onde se situa a grande fatia do incumprimento.
 
Como o dinheiro para o pagamento da renda é dado ao arrendatário, que por sua vez o devia entregar ao senhorio, há inúmeros exemplos de proprietários que nunca chegam a vê-lo: perde-se pelo caminho !
 
Desavergonhadamente criaram-se lobbys (alguns já vinham de trás) com o único propósito de ir buscar ao orçamento do estado aquilo a que se julgam com direito, nem que para isso tenham de passar por cima dos direitos dos outros. E como em Portugal, quem não berra não mama, ei-los sentados à mesa do “fundo perdido”, desesperadamente à procura de ver o “fundo ao tacho”.
 
A realidade ensina que se um arrendatário não paga dois meses de renda, já não volta a regularizar a situação.
 
Ora, se não pode ou não quer pagar dois meses de renda, porque bulas é que vamos agora estar à espera que algum dia, não se sabe quando, irá solver as dívidas acumuladas durante dois anos ?
 
É nítida a vontade de apenas prejudicar os proprietários, que é quem fornece o local onde se exerce a atividade. No caso dos restaurantes e afins, não nos consta que tenham deixado de pagar as batatas e outros géneros alimentícios com que confecionam as refeições e também não acreditamos que eles próprios concedam moratórias aos clientes que vão lá comer e saem sem pagar a conta e mandam meter no rol !
 
Convém que os detentores das propriedades não se convençam que lhes será feita justiça, independentemente do esforço e determinação que demonstrarem, tendo obviamente que assumir todas as implicações decorrentes da responsabilidade assumida.
 
Este é o momento da verdade para todos, porque para os detentores da propriedade sempre o foi.

 

AFM

 

                                                                  FIM

    

 

  
 
................................................................
 
Copyright © 2024. ANP. Sede: Rua de Timor, n.º 6 C/V 1170-372 Lisboa Tel:211 990 589 Design by Jose Pinto - Todos os direitos reservados

Utilizamos cookies para lhe garantir uma melhor experiência de navegação no website. Ao utilizar o website, confirma que aceita o uso de cookies. Mais informações To find out more about the cookies we use and how to delete them, see our privacy policy.

I accept cookies from this site.
EU Cookie Directive plugin by www.channeldigital.co.uk